Notícias

11 de março

Comissão da Mulher Advogada participa do lançamento do Projeto “Justiça Pela Paz em Casa”

Fonte: Assessoria OAB Guarapuava

A Comissão da Mulher Advogada da Subseção da OAB Guarapuava participou na manhã de hoje (11), do lançamento do Projeto “Justiça Pela Paz em Casa”. Com o slogan “Paz: Nossa Justa Causa”, o esforço concentrado pretende acelerar a tramitação dos processos que envolvem violência doméstica e familiar nas varas criminais, nos juizados especializados e nos tribunais do júri. No evento realizado no Fórum da Comarca, as entidades integrantes da Rede de Enfrentamento à Violência de Gênero fizeram uma exposição das atividades desenvolvidas e como mulheres em situação de vulnerabilidade podem obter auxílio para a garantia dos direitos.

A OAB é integrante da rede e auxiliou no atendimento jurídico das vítimas. “Nós queremos que a sociedade não tenha a Ordem dos Advogados como alguém distante, nós somos parceiros para atender, ajudar e dar total apoio. Temos profissionais capacitados e participamos de todas as reuniões da rede para podermos dar esse suporte. A rede hoje funciona mesmo com essas parcerias que se juntaram para saber quais os encaminhamentos e formulários de atendimento às vítimas de violência, com estatísticas e diagnósticos”, argumentou a advogada e presidente da Comissão da Mulher Advogada, Dinari Estrela. Ainda participaram do evento as advogadas Edni Andrade Arruda, Maria Cecília Saldanha, Vanessa Kaminski de França, Helderliane Rickli, Elisabeth Maria Spengler, Adriane Losso, Andréia Tyski, Luana Esteche, Bruna Sobanski, Heloísa Hass e Jislaine Galvão.

De acordo com a juíza responsável pelo projeto na Comarca, doutora Carmen Zolandeck Mondin, assim como os casos de polícia, o número de processos no judiciário envolvendo casos de violência doméstica é um dos maiores do Paraná. “Esse projeto que teve a adesão do Tribunal de Justiça tem o objetivo de combater os casos de violência doméstica e se aproximar das entidades da sociedade civil. A ideia surgiu aqui porque existe essa rede, há uma secretaria e conhecendo o trabalho de todas essas entidades, vamos levar informações de onde buscar ajuda”, argumentou.

A iniciativa é da vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmem Lúcia, e da desembargadora e coordenadora da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário do Estado do Paraná (CEVID), Denise Kruger. Em Guarapuava, todas as entidades da Rede de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres participaram do evento.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos que qualquer dúvida sobre os seus dados, você pode entrar em contato com o DPO da Acig, Margarete Freitas – dpo@acig.com.br(42) 3621-5501.