Notícias

17 de novembro

Campanha 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência de Gênero inicia nesta sexta-feira

Fonte: Assessoria Prefeitura Municipal de Guarapuava

Todos os anos, em Guarapuava, entidades organizam a Campanha 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência de Gênero que acontecerá entre os dias 20 de novembro e 5 de dezembro. O objetivo é sensibilizar a população e promover um diálogo entre poder público, imprensa e sociedade acerca da violência impulsionada por diferenças de gênero. Nesta edição, estão programadas atividades com jovens gestantes, orientações sobre os direitos das mulheres em alguns bairros da cidade, bate-papo para incentivar as meninas a seguir carreiras nas engenharias, instruções sobre a violência com os profissionais da saúde, visitas a empresas e muitas outras. O destaque será o encerramento com a III Marchas das Vadias.

A campanha 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência de Gênero começou na República Dominicana há mais de 20 anos e atualmente acontece concomitantemente em cerca de 140 países. Em Guarapuava, o evento acontece há quatro anos. “Vivemos em uma sociedade que ainda não admite que o papel social das mulheres e dos homens está mudando. Cada dia mais, as mulheres são protagonistas de suas vidas, buscando a autonomia e o combate à violência; ao mesmo tempo precisamos de homens não machistas, que respeitem a igualdade e também combatam a violência”, comenta a coordenadora do Movimento de Mulheres da Primavera e uma das organizadoras da campanha, Priscila Schran de Lima.

O evento conta com a parceria das secretarias municipais de Políticas para as Mulheres, de Saúde e de Educação e Cultura; Movimento de Mulheres da Primavera; Movimento de Mulheres Alto da XV; Coletivo Feminista Cláudia da Silva; Sisppmug, APP-Sindicato; Conselho da Mulher Executiva – Acig; Comissão da Mulher Advogada – OAB; Rede de enfrentamento à violência contra mulher; Clube Soroptimista; Pastoral Afro; Centro de Nutrição Renascer; Conselho Municipal da Mulher; LHAG (Laboratório e História Ambiental e Gênero – Unicentro); UTFPR (Universidade Federal Tecnológica do Paraná).

Estatísticas

Conforme dados do Mapa da Violência 2015, 28 mulheres foram assassinadas em Guarapuava nos últimos seis anos. De janeiro a outubro de 2015, a Polícia Militar registrou 407 flagrantes de violência contra a mulher.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos que qualquer dúvida sobre os seus dados, você pode entrar em contato com o DPO da Acig, Margarete Freitas – dpo@acig.com.br(42) 3621-5501.